2003 | falam as partes do todo?

Um corpo que olha e é olhado
ouve e é ouvido
toca e é tocado
sente e é sentido

Falam as partes do todo? é um cruzamento da dança com as  artes plásticas.   Uma instalação coreográfica  interativa que explora as relações entre corpo e espaço, confrontando o espectador com suas percepções habituais dos espaços do corpo, dos espaços da obra, do seu espaço enquanto público. Braço, pedaço, reflexo, fragmento, palavra, pé, rosto… falam as partes do todo ? É possível  apreender o todo ? Em que medida o ponto de vista altera o que é visto ?

Falam as partes do todo? O todo não é nunca a soma das partes, é mais que isso. As partes podem ser tudo. A palavra e o corpo são sempre parte e são sempre o todo. Um torso de Apolo é uma parte ou é um todo? Como se passa do movimento para a dança? Onde termina o corpo e começa o espaço? A escultura e a dança inventam o corpo. A escultura e a dança inventam o espaço. Deslocar. Pesar. Atravessar. Separar. Juntar. Distanciar. Aproximar. Tocar. Andar. O espaço não está lá fora, diante de nós, ele não nasce como figura geométrica. Ele se desenha cotidianamente a partir do movimento do nosso corpo e da vivência de nossos gestos. Mais do que uma relação entre dança e escultura, o que vemos neste espetáculo é um deslocamento de linguagens, uma metamorfose do corpo em escultura e da escultura em fragmentos orgânicos. Não há uma coreografia e uma cenografia, há corpos, formas e espaços que se reinventam a cada movimento de quem dança e de quem vê e circula. As esculturas da Tatiana existem através da dança, assim como o desenho coreográfico da Dani se fragmenta e se desdobra através dos cortes e dos buracos das peças escultóricas.

Falam as partes do todo? Temos palavras para expressar o corpo? Podemos ver sem palavras? “Há coisas de sobra que não se dizem / há coisas que sobram no que se diz / nossa miséria é uma alegria de palavras?” Um olhar, um gesto, um sim, podem significar tudo e nada – a situação e o momento produzem a diferença.
Luiz Camillo Osório

concepção e direção: Dani Lima
criação: Alex Cassal, Clarice Silva, Dani Lima,
Edney D’ Conti, Monica Burity, Rodrigo Maia, Vinicius Salles, Vivian Miller e André Masseno
objetos: Tatiana Grinberg
assistente de direção: Alex Cassal
trilha sonora original: Felipe Rocha e Lucas Marcier
direção musical: Felipe Rocha
figurinos: Valéria Martins
iluminação: Paulo César Medeiros
consultoria dramatúrgica: Mônica Prinzac
fotos: Mauro Kury
videos: Gijs Andriessen
desenhos: Tatiana Grinberg

“Dani Lima vem desenhando um caminho importante no cenário da dança carioca. Com Falam as partes do todo? a bailarina e coreógrafa consolida uma carreira que tem a experimentação como pilar e a maturidade artística como resultado.”
Ana Cecília Martins | Jornal do Brasil

“Ainda bem que, de vez em quando, companhias como essa nos lembram que a inteligência, quando existe, está nas idéias e nos corpos”.
Leia mais…
Helena Katz | Estado de São Paulo

“Sem o espectador, Falam as partes do todo? não existiria. O encontro entre os trabalhos e as inquietações de Dani Lima e de Tatiana Grinberg resultou num produto envolvente.” Leia mais…
Silvia Soter | Jornal do Brasil

“A dança se realiza entre o público e não apenas para ele. Falam as partes do todo? é uma exposição corajosa e generosa de investigações estéticas”. Leia mais…
Roberto Pereira | O Globo

“A performance da Cia Dani Lima abre, ao meu ver, uma nova perspectiva para a relação entre a dança e o filme, ao demonstrar que é possível permitir que o corpo do dançarino seja constantemente partido e literalmente enquadrado, sem que com isso se perca a percepção estética do movimento coreográfico”. Leia mais…
Charles Feitosa | I dança.net

  • Flickr

    1514131211987654321