2016 | emoticon

O projeto Emoticon surgiu em julho de 2016 dentro da residência artística Brasil-Holanda: HOBRA, que reuniu 20 profissionais e artistas de diversas áreas, 10 brasileiros e 10 holandeses, para 3 semanas de colaborações criativas. Emoticon foi o resultado de uma parceria entre a coreógrafa carioca Dani Lima, o coreógrafo brasileiro radicado na Holanda Fernando Belfiore e a videasta Clara Cavour. A videoinstalação Emoticon|Série HOBRA foi exibida na Centro Cultural Municipal Laurinda Santos Lobo, com os retratos gestuais dos 20 artistas participantes do projeto HOBRA. A série seguinte – Emoticon|Série Dança Carioca – foi uma co-produção com o Festival Panorama 2016, no contexto das comemorações dos seus 25 anos, e retratou 30 criadores que fizeram a história da dança carioca. A videoinstalação ficou em exibição contínua no Instituto Oi Futuro Flamengo durante o mês de Novembro de 2016. Foi considerado pela crítica especializada como um dos melhores trabalhos de dança de 2016.

Os retratos Emoticon são registros videográficos de pessoas em close e em corpo inteiro, durante uma entrevista em que provocações são feitas mas os entrevistados são convidados a não responderem com palavras. O que emerge nos retratos são reações não elaboradas previamente, detalhes do gestual facial, corporal, postural e dançado, marcas de modos de existência e da cultura que os gestou.


Emoticon convida o espectador a mergulhar na fruição da corporeidade gestual humana, investindo no cultivo de relações sociais de empatia e compaixão. Sendo um arquivo serial, elenca lado a lado inúmeros retratos realizados sob as mesmas condições, abrindo espaço para questões relacionadas à valorização das semelhanças entre diferentes e das diferenças entre semelhantes.

O projeto dá continuidade à pesquisa da coreógrafa Dani Lima a respeito do gesto, a qual já gerou inúmeros espetáculos de dança, livros e artigos nos últimos 15 anos. O gesto compreendido como um tecido de matéria carnal e de pensamento do qual fazem parte postura, atitude, olhar, gesticulação, voz, trejeitos, expressões faciais, tonicidade e movimentos,  que podem ser inconscientes, herdados, aprendidos, inventados e/ou escolhidos. Também dá desenvolvimento ao projeto “Retratos”, da videasta Clara Cavour, uma série de portraits filmados de artistas, pensadores, criadores, esportistas, cientistas, artesãos, profissionais, ativistas, em um encontro único com a realizadora, dando imagem a escrita oral do presente, cartografando os movimentos dos afetos e dos encontros.