residências

2011 | conversations à la table, Kortrijk,BE

P1070419

Em Novembro de 2011, Dani Lima e Alex Cassal estiveram em residência no Kunstencentrum Buda, na cidade de Kortrijk, na Bélgica, dentro do contexto do festival Europália.Brasil, com o propósito de discutir o processo dramatúrgico da futura criação da Cia Dani Lima para 2012, a partir do projeto de pesquisa “100 gestos que marcaram o século XX”.

A dramaturgia de um trabalho ancorado sobre um campo tão amplo se organiza a partir dos seus critérios de escolha, das perspectivas adotadas a cada momento, do micro ao macro, do individual ao comum, do subjetivo ao histórico. Como atender à amplitude do tema sem se diluir na horizontalidade das enciclopédias? Que experiência buscamos com este projeto?

 

 

 

 

 

 

2011 | residências temporárias couve-flor

| residências |

Dani lima esteve em residência no cafôfo Couve-Flor, sede do coletivo curitibano Couve-Flor Minicomunidade artística mundial, fazendo parte da programação do projeto Couve-Flor Manutenção Coletiva/ residências artísticas temporárias, que propõe  gerar encontros e espaços concretos para trocas criativas, convidando artistas de fora de Curitiba para desenvolverem suas propostas artísticas em contato com o Couve-flor e com outros artistas da cena local. Os outros artistas convidados para as residências temporárias de 2011 foram Sheila Ribeiro, Eszter Salamon e Janiffer Lacey.

Participaram desta residência: Candida Monte, Eduardo Simões, Gustavo Bittencourt, Guilherme Marks, Renata Hardy, Renata Roel, Ricardo Marinelli e Ronie Rodrigues


fotos: Alessandra Haro

2010 | play! Leipzig

| residencias |

Durante 10 dias em junho de 2010, Dani Lima esteve em residência na cidade de Leipzig, Alemanha, a convite do Prof. Dr. Patrick Primavesi, da artista performática Diana Wesser e do Tanzarchiv Leipzig para desenvolver uma série de intervenções no espaço público da cidade a partir de um workshop com estudantes  e profissionais locais, no contexto do festival “play! Leipzig – movement in urban space”.

Durante 7 dias, o workshop “Coreografia para prédios, pedestres e pombos” buscou dialogar com algumas das questões conceituais propostas pelo festival, relativas à reapropriação e revitalização do espaço público da cidade de Leipzig: Qual a relação entre os movimentos cotidianos e seu ambiente urbano? Qual é nossa atitude em relação aos locais e prédios históricos ? Como atividades teatrais podem refletir e influenciar a esfera pública da cidade?

performers: Dani Lima, Tine Damborg and Tabea Trathburg

2009 | residence & reflexion

residence & reflection

Convidados pelo Kunstenfestivaldesarts, Bruxelas, em parceria com Bains::Connective, A.Pass/A.PT(Advanced Performance Training) e Vlaams Theater Institut,  8 artistas de várias partes do mundo acompanharam a edição 2009 do festival, assistindo as performances e discutindo com um grupo de críticos e dramaturgos coordenados pela dramaturga e pesquisadora Elke Van Campenhout. Uma imersão de 10 dias com o objetivo de criar espaço de reflexão e confronto entre  diferentes recortes interpretativos, subjetividades políticas e projetos ético-estéticos.

artistas convidados: Nikhil Chopra (IN), Hans Bryssnick (BE), Dani Lima (BR), Guillermo Calderon (CL), Groupe TOC (BE), Etienne Guilloteau (BE), Mark Teh (MY), Gianina Carbunariu (RO)

residence & reflexion

2008 | escalators

| residências |

Residência de Dani Lima em Halle, Alemanha, dentro do projeto Escalators: Movement and Control in public spaces, financiado pelo International Theatre Institute e festival Theatre der Welt 2008.

O projeto “Escalators”, idealizado pelo Theather Institute Germany, teve como objetivo levantar discussões sobre a vigilância, o uso indiscriminado de câmeras de circuito fechado de TV (CFTV), o movimento e o controle no espaço público.

Artistas e teóricos de vários países, assim como estudantes da região foram chamados para uma residência de 15 dias na cidade de Halle, com o objetivo de debater o assunto e criar interferências no espaço público durante o festival Theather der Welt (junho 2008): Paul Gazolla (Austrália/Berlim), Michelle Teran (Canadá),Andrea Keiz (Berlim), Irina Pauls (Leipzig), Yunna Long (China), Charlotte Vincent (Reino Unido)e Dani Lima (Brasil).

Em uma residência com 14 performers de faixas etárias entre 12 e 55 anos e de diferentes backgrounds e nacionalidades, Dani desenvolveu ações individuais e coletivas que apareceriam e desapareceriam entre os pedestres. “O que é permitido, o que é proibido no espaço público, quem/o que é suspeito” – foram algumas das questões que nortearam o trabalho, apresentado como “trabalho em processo” em supermercados e  praças da cidade, no contexto do festival Theatre der Welt 2008.


concepção e direção: Dani Lima
assitência de direção: Helena Fernandino
performers: Zoé Alibert, Hanna Boßmann, Julia Christeiner, Marcela Donato, Hermann Heisig, Britta Helbig, Marie Music, Norbert Meinert, Esther-Maria Quade, Ada Schaff, Tomaz Simatovic, Mevlana van Vark, Mauricio Veloso e Diana Wesser
vídeos: Andrea Keiz

2006 | encontros imediatos

| residências |

Alkantara (Lisboa) + Panorama de Dança (Rio de janeiro)

Entre 2005 e 2006, os festivais Alkantara (Lisboa) e Panorama de Dança (Rio de Janeiro) organizaram um projeto com a duração de um ano, no qual artistas e teóricos de diferentes contextos culturais trabalhavam juntos e se debruçavam sobre temas como interculturalismo, negociação cultural e criação/apresentação de arte em contextos distintos. Os trabalhos foram criados a partir do encontro de duplas formadas por artistas vindos de diferentes contextos culturais.

O Encontro Lisboa foi a primeira etapa do projecto Encontros 2005-2006. Ao longo de três semanas, doze participantes juntaram-se em Lisboa para trocar experiências, trabalhar nas suas criações e debater os temas em análise. Participaram, sob o acompanhamento de Bojana Cvejic:

– Miguel Pereira (Portugal) e Karima Mansour (Egito)
– Filipa Francisco (Portugal) e Idoia Zabaleta (Espanha – País Basco)
– Cláudia Müller (Brasil) e Cristina Blanco (Espanha)
– Dani Lima (Brasil) e Sodja Lotker (Sérvia / República Checa)
– Gustavo Ciríaco (Brasil) e Andrea Sonnberger (Áustria / Alemanha)
– João Galante e Ana Borralho (Portugal) – o projecto incluíu uma residência no Japão e contou com a participação do artista japonês Atsushi Nishijima

Os participantes voltaram a se encontrar no Rio de Janeiro em novembro de 2005 para mais um período de trabalho, seguido de apresentações dos work-in progress no Panorama de Dança. A terceira etapa  do projeto deu-se em Lisboa, com os encontros finais e apresentações no contexto do projeto Encontros Imediatos III do Alkantara festival 2006.

O projeto resultou na realização da performance “Estratégia nº 1: entre”, um desdobramento do work-in-progress “Please choose”, com criação e interpretação de Dani Lima, dramaturgia de Sodja Lotker e colaboração de Marcela Levi e Felipe Rocha.

fotos Felipe Rocha, Rodrigo Lamounier, Dani Lima
vídeo Rodrigo Lamounier, Mônica Prinzac, Maria Caritas

 

2005 | please choose

| residências |

Em maio de 2005, Dani esteve em residência por 1 mês nas cidades de Praga e Kokovice, na República Theca, com o apoio do Theatre Institute Prague + Studio Kokovice 4 (Kristyna Lhotakova / Ladislav Soukup)+ 4 Days in Motion festival. Desta residência resultou a performance Please choose, uma continuidade da experiência iniciada no projeto da Rede (Arte em colaboração) – Tudo o que você quiser, o que desejar, estou aqui pronto para serví-lo, idealizado e coordenado por Cláudia Muller, durante o Panorama RioArte de Dança 2004. Please choose foi apresentado como trabalho em processo no festival 4 Days in Motion.

Num espaço de intimidade (um quarto, uma pequena sala), cada espectador fica aproximadamente 20 minutos com a performer, após ter escolhido, através de um formulário, algumas das condições deste encontro. Memórias são trocadas, recriadas, inventadas.